15 de jan de 2012

...e ela ainda está lá


...e ela ainda está lá, meu pai,
com todo o brilho de antes,
como eu a via, há tanto tempo atrás.

Me fez lembrar meu caderninho,
onde escrevia sonhos e rabiscava ilusões.

E você estava lá. Na nossa vida.
Uma presença tão grande,
como grande hoje é a saudade.

De repente, olho para o céu,
e vejo aquela estrela brilhante -
aquela mesma - que me fez sonhar.

... e hoje, meu pai, acordei de vez:
- ela é a mesma! Sempre esteve ali.

Nós é que mudamos. Você partiu. A ficha caiu.
O tempo está no mesmo lugar e nós...

...passamos por ele, perdendo pelo caminho
o encanto, o brilho e os sonhos.
E encontrando no hoje, só saudade.


Regina Helena

Nenhum comentário:

Postar um comentário