31 de out de 2012

UMA PAIXÃO


Em minha pátria há um monte.
Corre em minha pátria um rio.
Vem comigo.
A noite sobe ao monte.
A fome desce o rio.
Vem comigo.
Quem são os que padecem?
Não sei, sei que são meus:
Vem comigo.
Não sei, porém me chamam e me dizem: "Sofremos".
Vem comigo.
E me dizem: "Teu povo, teu povo deserdado, entre o monte e o rio,
com fome e com dores, não quer lutar sozinho,
te está esperando, amigo."

Oh tu, a que amo, pequena, grão vermelho de trigo,
a luta será dura,
a vida será dura,
mas tu virás comigo.

PABLO NERUDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário