6 de jun de 2012

Certos amores


Certos amores
(Jenário de Fátima)

Certos amores nos deixam marcados,
Duras sequelas, fundas cicatrizes,
Feito dragões no corpo tatuados
Em cores fortes e densas matizes.

E estes dragões podem ser encontrados,
No arrastar dos dias, infelizes,
Que passam sempre assim tão demorados
Nos condenando feito maus juízes.

E pensamos fugir... mas! fugir pra onde?
Se eles nos seguem sempre aonde vamos?
E mesmo que a mente um jeito fugir sonde

O coração não faz o que queremos.
E dói-nos inda mais se constatamos,
Que quanto mais fugimos, mais os vemos!

2 comentários:

  1. Que lindo o layout do blog!!! Amei!
    Maravilhosos poemas, como sempre!
    Beijos, cunhada do coração.

    ResponderExcluir
  2. Hey Ulisses
    Thanks for commenting on my poem " I realize" I appreciate your words. I am loving this blog you have here and that pic of that tattoo.

    ResponderExcluir