13 de mar de 2012

HORA MEMÓRIA


HORA MEMÓRIA

Há rostos que nunca se irão.
Outros jamais veremos
mas aí estão,
sempre.
Nunca conheceremos todos
os convivas.
Nem os mais próximos.
Sequer o irmão.
A memória retém os
que devem ficar.
Mesmo os que, fugazes,
teimam em partir.
Lembrar é fingir.

Antonio Fernando de Franceschi

Nenhum comentário:

Postar um comentário