23 de ago de 2011

Sonho rarefeito





Sonho rarefeito


Deixaste que o tempo me mostrasse
as luzes do outono dos teus olhos
por vezes, única fonte de amor

Quebraste o silêncio
do outro lado dos sonhos,
com as cores da minha paz estilhaçada
trazendo-me um rosto opaco de sol

Ficará comigo,
a estranha chama da espera,
como a metade de alguém
que não passou
de um ser imaginário,
rarefeito em alguma quimera



Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 23/08/11
Código do Texto: T3176678

Nenhum comentário:

Postar um comentário