18 de ago de 2011

Degredo



Em noites sem voltas
caminho a passos soltos
pela brisa do tempo
perdida em lembranças
no meu destino sem norte

Partilho de calmarias
na neblina do teu olhar
recolhido em silêncio
na essência do infinito

Encontro teu cantar límpido
em sóis vermelhos
aportado nas horas tardias
do meu eterno degredo


Conceição Bentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário