8 de jul de 2011

Espectro de mim


Imagem: John Atkinson

Espectro de Mim

Como nau perdida na noite,
sem destino, sem horizontes...
Assim eu sou:
- Espectro do que fui.
Apenas um vulto,
cara a cara com a solidão.

Sem rumo, sem certezas,
sem perspectivas...
Sem você.

Uma sentença em aberto...
Sem ponto final!

Regina Helena

Um comentário:

  1. Outra obra de arte! Estrada compulsória de nossas vidas... Uma nau perdida, em nem sei que mares!
    Menina, vc é grande! A sensibilidade aflora-lhe pelos poros, pela alma e pelo coração que a transforma em poemas, enfeitando-os pela partilha.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir