13 de ago de 2010

Casa Onírica


Bem no pico dos meus sonhos
construí minha morada,
sem paredes, sem telhados,
sem limites nos seus lados.

Bem que o telhado varia.
Varia conforme o dia:
há telhado de gaivotas,
de estrelas, de andorinhas!

Minha cama é uma nuvem,
minha mesa - a lua cheia.
O vento - é o meu cavalo!
Sou turista do infinito!


Roza de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário