31 de jul de 2010

Reencontro com a Paz

Suspirámos
no tempo,
a busca dessa paz,
que nos fugia,
quando antes
permanecia em nós!

Buscámos
no tempo,
a razão dessa ausência!

Lutámos
no tempo,
pela sua reconquista!

Reencontrámos
neste tempo,
tu como anjo meu
e eu como anjo teu,
essa paz rejuvenescida
com tudo que a compõe:
a compreensão,
a tolerância,
a amizade,
tudo
com muito amor!

Um encanto que voltou
por uma esperança
nunca perdida,
porque ficaram em nós,
as raízes desse amor!

(José Manuel Brazão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário