3 de mar de 2010

LIBERDADE...


LIBERDADE...

Você me deixou livre,
mas eu não queria essa liberdade imatura.
Queria sua mão, segurando a minha...
Apertando delicadamente.
Ao caminhar na estrada..
Medir qual o maior passo e
comparar se as pegadas no solo
faziam diferenças das minhas.
Não quis! Sem Magoas!
Assunto concluído, sem emoções.
Sem as quatro estações!

Glória Dantas .

Nenhum comentário:

Postar um comentário