13 de out de 2009

Ocaso de mim...


Ocaso de mim...

Raia o Sol de um novo dia:
- Os pássaros saúdam a alvorada,
as flores se abrem e os rios cantam.

As águas parecem mais cristalinas
e o viver mais intenso!

Assim também foi a minha vida.
Amando loucamente não pensei
que um dia, sozinho, contemplaria
o amanhecer ou as estrelas no Céu.

Já não há um novo começo!
No ocaso da minha vida,
já não há brilho, já não há luz.
As crianças não cantam,
e nem os rios transbordam!

A passarada se despede em bandos,
como se não quisesse ver o fim do dia.
Assim como eu não quero,
nem posso, suportar o meu fim...

Regina Helena

2 comentários:

  1. Bella niña me encanta este minutoi que deja tanto de si mismo, parece tan pequeño decir un minuto pero a veces sentimos la eternidad en ese tiempo, me has dejado suspirando, te dejo un beso gigante y muhcos abrazos que te lleguen este día, gracias por compartir.

    ResponderExcluir