3 de abr de 2009

Almeida Garrett


JANELA

Quem é você que se esconde por traz da janela!
Pela vidraça, vejo o seu rosto quieto.
Em silêncio eu arrisco ler seus pensamentos
Fixados na janela do seu quarto
Só um leve sorriso alcançou os meus olhos..
Seu olhar nada expressa, menos mal!
O tom não definido, mas pintei...
Com a cor da minha imaginação

Glória Dantas

Nenhum comentário:

Postar um comentário