29 de mar de 2009

Um pouco de ti...


Nada sei de ti, nunca te vi,
nem ouvi tua voz.
Imagino teu hálito de mate e vinho,
tua exuberante alegria
se opondo à quietude da tua vida.
E, em matizes contrastantes,
ora menina que sonha,
ora mulher que chora,
tens alma etérea, fugidia...
Como o vento!
E coração ardente e forte...
Como o Sol!
Linda imagem de Senhora,
de infinitos silêncios...
E infinita sabedoria!

Regina Helena
(para minha amiga gaúcha, Maria Madalena)

Nenhum comentário:

Postar um comentário