22 de mar de 2009

SOU SAUDADE

Tela de Berthe Morisot

SOU SAUDADE
(Genaura Tormin)

Sou a brisa sorrateira
Que te beija as faces,
Sou a chuva no telhado,
Solfejando uma cantiga
Para te acalentar.

Sou a paz,
Sou o silêncio
Numa noite de lua cheia.
Mas sou a lágrima abafada
Na emoção que escapa.

Transmudo-me em versos,
Visto-os de palavras.
Galopo em liberdade.
Eu sou a própria SAUDADE!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário