11 de mar de 2009

QUEIRA-ME COMO SOU



QUEIRA-ME COMO SOU
(Genaura Tormin)

Chega de exigências!
Embora saiba
Que faz parte do amor.
Não me retalie,
Não me recrimine.
Já tenho marcas
Que o tempo me legou.

Estou carente,
Não fique a me ofender,
Pois não sou perfeita.
Deixe-me ser idiota.
Sou gente!
Tente entender.
Veja a essência,
O esforço que faço
Para vencer.

Tenho muitos defeitos,
Mas tenho coragem, valentia,
E um coração
Que é só poesia.
Queira-me como sou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário