9 de mar de 2009

PARTIDA




Se agora versos já não Te ofereço,
se o verbo em tanta angústia se perdeu...
Aceita o que, com lágrimas, eu teço:
a fé - o que restou do que fui eu.

Que eu não me perca, Deus, do Teu apreço,
se tudo o mais, em mim, findou, morreu...
Se embora eu não anseie recomeço...
Se a morte, hoje, é o maior desejo meu.

Contempla, meu Senhor somente a fé,
meu último lampejo de verdade:
eu creio em Ti, no Teu amor sem fim.

E guarda-me Deus meu, só pela fé,
se mesmo em ato além da sanidade...
Então, meu Bom Pastor, cuida de mim!

- Patrícia Neme -

Nenhum comentário:

Postar um comentário