21 de mar de 2009

HERANÇA


HERANÇA
(Genaura Tormin)

Aos que amo, amei e amarei,
Deixo por herança,
Essa minha esperança,
Essa vontade de querer viver.
Deste meu jeito de moleca,
Levada da breca, arteira, traquina,
Restará saudade.

Deixo a minha crença,
O sonho aceso, a fé,
E o verso inacabado.
Ainda por herança,
O meu encanto,
O meu talento,
E até o gênio forte,
Atrevido, valente,
Que me fez diferente,
Caminheira sem rastros,
Mas um ser contente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário