8 de mar de 2009

ALMAS GÊMEAS

ALMAS GÊMEAS
(Genaura Tormin)

De quantas existências
Somam o nosso passado,
Nesse amor cumpliciado
No vagar do tempo?

Já fomos namorados,
Amigos, parceiros, ferrenhos desafetos.
Enfrentamos tantas dificuldades,
Tantos desafios,
Na busca da eterna felicidade.

Já foste meu pai,
Meu algoz, meu patrão,
Meu capataz,
E até meu irmão.

Em todas as existências
Lá estávamos nós juntinhos,
Aparando arestas,
Consertando falhas,
Assimilando lições
Para assumirmos outras missões.

Já fui tua mãe,
Tua professora,
Tua empregada,
Tua prisioneira...
Já fui tua amante apaixonada.

As experiências foram se somando,
Para nos fazer crescer.
Foste o meu guia,
Pois cega, eu já vim um dia.

Foste meu médico, meu enfermeiro
Cuidadoso e paciente,
Quando numa dessas existências,
Aqui cheguei Deficiente.

Somos almas gêmeas!
Eis-me de novo ao teu lado
Em busca de mais um aprendizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário